Sexta-feira, 27 de Maio de 2016

Zeca Afonso em Sartrouville - 1970

"Tanto as minhas canções como as do Tino Flores"..."destinam-se a despertar, tanto quanto possível, certos sentimentos nas pessoas, quer dizer, fazer as pessoas refletir, fazer as pessoas pensarem em determinado número de problemas que eu acho que são urgentes."

Zeca Afonso, Sartrouville, 1970

Sabotagem levada a cabo pela extrema esquerda em Sartrouville a Zeca Afonso e a Tino Flores.

"UMA ACÇÃO VITORIOSA E EXEMPLAR: A SABOTAGEM DO SARAU HIPOCRITAMENTE INTITULADO DE “CANÇÕES DE COMBATE” NA MUTUALITÉ (10.11.70)"

1. Publicamos este texto para, alargar o processo de desmascaramento político iniciado na Mutualité (já tratado neste FB), na famosa noite que podemos chamar da ”Oposição do Vigário”, se bem que apresentada abusiva e descaradamente como da "canção de combate” portuguesa.(...)

2. Refiramos primeiro alguns factos pouco conhecidos, mas que ajudam a explicar o que se passou. O cantor Zeca Afonso (ou o dr. José Afonso, como gostam de dizer os seus empresários) veio até terras de França, até Paris, fazer uma "tounée" e redourar o seu prestigio com os aplausos do bom povo emigrante. Cantou no Ed. St. Michel, em Bologne-Billancourt, em Sartrouville, na Republique e, finalmente, na Mutualité, por todo o lado onde cantou, desiludiu e provocou um certo numero de criticas de esquerda, quer de trabalhadores quer de estudantes, que haviam ido vê-lo, atraídos pela auréola de "cantor popular” que uma certa corrente lhe criou e que o nosso atraso politico tem permitido que dure. Acontece que os nossos bem conhecidos “democratas” e "homens de esquerda" tudo fizeram para reprimir essas criticas: ora, quando se dava o caso de serem numerosos, os camaradas que criticavam e se mostravam descontentes apanhavam roda de provocadores e de brutos, a quem essas coisas da ”cultura” e da "beleza” eram inacessíveis, ora, quando isolados, eram simplesmente sovados, como aconteceu na Republique. Isto para não falar nos que, como em Sartrouville, abandonaram o espectáculo a meio, enfastiados pela choradeira pegada do nosso “artista”."

Fim de citação

Mais aqui:

http://1969revolucaoressaca.blogspot.pt/2015/11/1970-11-14-uma-accao-vitoriosa-e.html

Zeca cantou em Sartrouville,

- Natal dos Mendigos (Natal dos Simples)
- Resineiro engraçado
- Menino d'Oiro
- Na quarta canção, Zeca manifesta-se contra os distúrbios que se começam a ouvir na sala e canta "Senhora do Almortão".

Depois canta o Tino Flores mas o ambiente torna-se pesado, o que leva Tino Flores a intervir. Depois Zeca volta a referir a situação criada por esse grupo e acaba a atuação com "Cantar Alentejano".

Um pequeno excerto áudio dessas intervenções.


publicado por marius70 às 19:39
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Luís Arriaga

. 3º Congresso da Oposição ...

. Círculo Mercantil de Sant...

. Praza da Quintana em Sant...

. Círculo Cultural de Setúb...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds