Quarta-feira, 22 de Julho de 2015

Tolentino

"Dizes que uma guerra acesa
é teatro de impiedade
chamas-lhe crua fereza
flagelo da humanidade
triste horror da natureza

Pintas um bravo guerreiro
e a meus olhos vens mostrá-lo,
para ferir mais ligeiro,
metendo o ardente cavalo
sobre o exangue companheiro

A um lado e a outro lado
a morte mandando vai
co’ sanguinoso traçado,
até que ele mesmo cai
de um pelouro atravessado"

Este poema atribuído a Zeca Afonso, não é do Zeca.

Erro sistemático nas várias edições do livro "José Afonso Textos e Canções" e ainda por cima revista na 3ª edição por Elfriede Engelmayer, uma autoridade ao que ao Zeca diz respeito, e que consta na págª 47, atribuem ao Zeca a autoria deste poema o que é falso.

Estas três quintilhas são a 15ª, 16ª e a 17ª do poema "A Guerra" de Nicolau Tolentino.


Poema "A Guerra"

Colaboração de Luís Brântuas

publicado por marius70 às 18:42
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Luís Arriaga

. 3º Congresso da Oposição ...

. Círculo Mercantil de Sant...

. Praza da Quintana em Sant...

. Círculo Cultural de Setúb...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds