Segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

Eventos - Galícia

Dois eventos lembram a relação de José Afonso com Galícia no 25 aniversário da sua morte.

Em seu livro memorial Sonata de amigos (Gerais, 2008), Benecdito Garcia Villar relata como quatro antifranquistas galegos, entre os quais se contava ele próprio, viajaram em fevereiro de 1972 a Setúbal para conhecer José, Zeca, Afonso (Aveiro, 1929 - Setúbal, 1987). Nesse dia, explica, o cantor de Grândola Vila Morena "viu um oceano do outro lado da serra". Aquele teceu o primeiro dos fios que aderiram ao Zeca com Galícia. Esta teia de solidariedades, amigos e música é lembrada estes dias ao norte do Minho, quando fazem 40 anos de seu show em Compostela e um quarto de século de sua morte.

"O mais interessante é que os jovens de hoje, na Galícia, renova a ordem de José Afonso, escuta. Há cerca de 15 grupos que gravaram versões de seu cancioneiro ". Quem fala é Xico de Cariño, musicólogo, amigo do português e único membro galego da Associação José Afonso. Seu contato com o autor de Com as minhas tamanquinhas (1976) remonta ao ano de 71, em Paris. De Carinho estudava musicología na cidade enquanto o Zeca, acompanhado pelo arranjista, e em seguida, autor do totémico ser solidário (1982) - José Mário Branco, registrava um elepê emblemático, Cantigas de Maio. Bibiano, de Vozes livre, fez de ponte. "Por algumas semanas, em um festival antifascista e anticolonialista contra a ditadura de Salazar no Teatro da Mutualité", faz memória, "voltei falar com ele. Perguntei pelas músicas portuguesas e ele me disse que não sabia disso. Apresentou-me a Luis Cilia ".

Xico de Cariño trouxe ao Zeca Afonso no Festival dos Povos Ibéricos da Corunha, junto com Enrique Morente e Marina Rosell, em 1977 Nesse cenário subiu a tocar harmónica com ele. "Foi anedótico, mas lembro que esqueci a minha frase", ri. Amanhã (18.30 horas) participa de uma mesa redonda, junto com o ex-diretor de TVG Suso Iglesias e o vereador comunista de Valença do Minho Alípio Nunes, em homenágem a José Afonso que a Sociedade Cultural e Desportivo do Condado organiza em Salvaterra de Minho. Depois haverá jantar (prévia reserva) e show de repertório Afonsinas a cargo do grupo de outras MARGO e trasunto do Leo i Arremecághona dedicado às músicas militantes, o Leo de Matamá.

O cantor de "Grândola" traçou um diálogo cromático com outras músicas

"O que estou descobrindo a preparar a sua música é um letrista boísimo, de retrousos (não traduzível em português. Significa palavra ou expressão que se repete muitas vezes ao falar, por um hábito vicioso) redondos e que sabe se encaixar como ninguém", disse o Leo, "a tensão dramática do que canta a música". A produção de José Mário é peça central da estratégia cantora do Zeca, acrescenta: "sublinhava muito bem o seu talento". Obras como Venham mais cinco (1973) ou o forte Enquanto há Força (1978), arranjadas por Branco, encerram o diálogo cromático que o cantor português estabeleceu com músicas de aqui e ali: as tradições lusas, os ares do Brasil e, em gesto pioneiro que a anglocéntrica comunidade pop ainda não foi capaz de apreciar, a assunção de africanismos rítmicos e melódicos. E que o Leo arrimo, surpreendentemente, as práticas do antifolk americano do início do século XX: "Em Venham mais cinco burla a censura através do dadísmo, do humor surrealista".

"Seu ofício era o de músico", anota Xico de Cariño, "ele cantava por necessidade". Música popular, música lírica e música de intervenção foram os eixos estéticos do homem cujo Grândola ..., em princípio homenagem a uma associação operária da cidade de mesmo nome, funcionou como alerta para os militares esquerdistas que em 25 de abril acabaram com o regime salazarista . "Mas ele nunca falava de música", continua de carinho, "era um professor repressaliadas, que não gostava nada a parafernália da música. Só prestava o encontro com as pessoas que se produzia ao cantar ".

Além da indústria e dos modos pop, o músico militante, mas de estética vanguardista, um cantor avançado longe de estilemas formais conservadores, contribuía para a construção revolucionária de Abril. "Foi um artista ética e esteticamente intocável", diz o Leo, que arrisca uma analogia: "Como você pode ser Mini e Mero". A verdade é que a pegada sonora do Zeca em território galego é Estense. Uxia assim o atesta: "Influiu muito a partir de sua relação com Vozes livre; Portanto, como o clássico que é, ultrapassou todas as fronteiras espaciais e temporais ". Também com o Leo, o sobrinho de José Afonso, João Afonso, com Jorge Souto ou Quico Cadaval, Uxia será em 10 de maio no Auditório da Galícia em Janeiro no festival Terra da Fraternidade. A jornada comemorará as quatro décadas da estreia em público de Grândola Vila Morena. O que foi no Burgo das Nações da capital e apresentado pelo então estudante comunista Emilio Pérez Touriño. "Eu gosto da união magistral da música de autor e das músicas de raiz", resume Uxia, "e parece-me um poeta sublime".

A condição de clássico mostra, afinal, com a capacidade intempestiva da sua lírica -literaria e musical- para falar sobre a história que veio depois dele. Por exemplo, esses tempos: "O que você FAZ falta é acordar a malta, o que FAZ falta"

Daqui



publicado por marius70 às 02:23
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Luís Arriaga

. 3º Congresso da Oposição ...

. Círculo Mercantil de Sant...

. Praza da Quintana em Sant...

. Círculo Cultural de Setúb...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds