Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2015

"Testemunho de quem viu e conheceu Zeca Afonso"


(para aumentar, clicar na imagem)


Pesquisa e recolha na Gazeta das Caldas, Regina Gaspar

publicado por marius70 às 18:39
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2015

Festa de Amizade - Zeca Afonso

Caldas da Rainha - 5 de fevereiro de 1983

Já aqui tinha colocado um extrato desta Festa cingindo-me somente à atuação de Zeca Afonso. Agora temos o som (nem todo) e imagens (algumas) dessa Festa onde atuaram para além do Zeca, os amigos que com ele estiveram nesse dia.

É um momento histórico. Ao fim de 32 anos, o som da Festa é dado a conhecer a todos nós. Ao fazer a montagem do vídeo, já que o som me foi enviado por faixas, não retirei os silêncios, as palmas, a afinação das cordas das violas e guitarras, o som dos microfones, as vozes que se ouvem no palco. Está tal como estivéssemos nessa Festa, a ver e sentir todos os pormenores e, para os que lá estiveram pessoalmente, recordar tudo isso como se o ontem fosse hoje!
Esta "Festa" só foi possível graças a quatro pessoas fundamentais, o Fernando Manuel, Carlos Silva, José Carlos Faria (ambos do Grupo "Charanga que atuou na Festa) e à Regina Gaspar.

O meu Bem-Haja para eles.

São 2h45'48" de som e imagens. O som da Festa, o som de todos nós.


publicado por marius70 às 11:56
link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Fevereiro de 2015

DENSA É A ESCURIDÃO DAS NOITES PARA OS MÚSICOS

De Rui Pato.

Em Março de 1956, cinco anos antes de iniciar a sua fase de "autor e cantor de Baladas", Zeca Afonso já publicava alguns poemas.Este, por exemplo, que saiu numa revista cultural que eu desconhecia.
(Obrigado Rui Mendes, obrigado João Rasteiro)


publicado por marius70 às 03:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

"Testemunho de quem viu e conheceu Zeca Afonso"

(para aumentar, clicar na imagem)


Pesquisa e recolha na Gazeta das Caldas, Regina Gaspar

publicado por marius70 às 03:31
link do post | comentar | favorito

1970 - "la Chanson de Combat Portugaise"

Maison de la Mutualité em Paris.

A 10 de novembro de 1970, Zeca participa, com Sérgio Godinho, José Mário Branco, Luís Cília e o Trio Portugal, num espetáculo na “Mutualité”, sala mítica de Paris, em que é confrontado com um folheto de extremistas de esquerda, distribuído à entrada, o qual questiona a postura política de alguns cantores, nomeadamente José Afonso, Tino Flores e Luís Cília, e que o acusa de ser colaborante com o sistema e de, com isso, conseguir viver em Portugal e continuar a gravar discos.




No concerto Luis Cília precede-o e é o primeiro a cantar na segunda parte. Cília foi provocado e o mesmo veio a acontecer em seguida com Zeca, tendo a sessão sido interrompida.

José Afonso não se contém e desafia os opositores, espalhados pela sala, apostados em boicotar o concerto: “Quanto ao tal papel, estou disposto a fornecer indicações mais diretas àqueles que esperam que os cantores façam a revolução enquanto eles estão sentados, talvez no Café Luxemburgo.”

Aos aplausos seguem-se algumas “bocas”, a que Zeca responde: “Ó pá não vejo a tua cara, pá. Je vois pas ton visage. Tu vois le mien, non?”, o que gera confrontos físicos no público.

Diria Zeca, anos mais tarde, a José A. Salvador (in livro “Livra-te do Medo”)

«Recordo-me que uma vez, em Paris, fui completamente ridicularizado por um grupinho. Não sei qual era (*)… Distribuiram uns panfletos bílingues que começavam assim: “Chora, camarada, Chora.” Tais indivíduos não sabiam sequer analisar a música e muito menos os textos. Grande parte das minhas canções eram de origem popular, “Lá vai Jeremias” e tantas outras. Os tipos achavam que eu era um choramingão como todos os cantores burgueses.»

(*) era um grupo dissidente do PCP (ml) de Heduíno Gomes mais conhecido por Vilar. Heduíno Gomes mais tarde aderiu ao PSD e é marido da cantora Ana Faria. Como diz o José Mário Branco “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”.

Fontes:

Vídeos:

– extrato do documentário “Maior que o Pensamento” de Joaquim Vieira (2ª parte – Combate), onde testemunham alguns cantores que estiveram presentes nesse concerto.


- extrato do vídeo da participação de Luís Cília, com duas das canções: "Dez reis de esperança" e "Portugal Resiste". Neste extrato, pode-se ouvir a provocação, a resposta de Luís Cília e a apresentação de José Afonso como intérprete seguinte.


Imagens do panfleto daqui:

issuu

Textos:

Município de Setúbal

Palco Principal

- Livro “Livra-te do Medo” de José A. Salvador

publicado por marius70 às 03:26
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Luís Arriaga

. 3º Congresso da Oposição ...

. Círculo Mercantil de Sant...

. Praza da Quintana em Sant...

. Círculo Cultural de Setúb...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds